fbpx
Animais SelvagensRecentesTop Artigos

Morcegos: a perda de seus habitats, vírus transmitidos por eles e muito mais

A crença de que morcego transmite doenças, infelizmente, não é infundada. Os morcegos estão entre os mamíferos que representam um reservatório de vírus aos humanos, a maioria deles pode levar a doenças graves no nosso corpo e a crescente proximidade dos morcegos com os humanos está ajudando na propagação dos vírus mortais transmitidos por morcegos.

A doença mortal transmitida por morcegos prevalece há muito tempo e, nos últimos tempos, de acordo com estudos científicos, desempenhou um papel marcante na disseminação do novo coronavírus. Isso não é tudo, a Síndrome Respiratória do Oriente Médio (MERS) e a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) são resultados dos vírus mortais transmitidos por morcegos.

Agora a dúvida é: se morcego transmite doenças, por que esse mamífero, digamos perigoso, vive em contato próximo com os territórios humanos? Além disso, por que ele carrega vários vírus mortais que têm o potencial de causar síndromes e doenças em humanos?

Aqui está uma rápida visão do motivo desses mamíferos estarem perdendo seus habitats e que influência isso tem no surto de pandemias.

Na natureza, existem mais de 1.000 tipos desses mamíferos voadores, que compreendem ainda um quinto do total de tipos de mamíferos na Terra. Eles compartilham certas características e traços comportamentais semelhantes, como a dispersão de sementes, polinização da flora única ou mesmo por devorarem um grande número de insetos.

Assim, os morcegos desempenham um papel fundamental ajudando a biodiversidade em vários ecossistemas, seja em zonas úmidas ou desérticas. Esses mamíferos voadores também trabalham como polinizadores de plantações como bananas e mangas. Além disso, eles podem consumir insetos iguais ao seu peso corporal em uma única noite e manter as colheitas seguras. Um grande aliado, né?

Razões pelas quais eles se tornaram hospedeiros de um vírus mortal

No entanto, afetadas por suas doenças nativas, essas espécies muitas vezes se tornam o repositório de vírus mortais e por causa disso o morcego transmite doenças. Os morcegos podem ser encontrados nos seis continentes do mundo, menos na Antártida. Aqui temos uma lista das causas dos morcegos se aproximarem dos seres humanos, o que, inevitavelmente, leva à disseminação do vírus.

1 – A síndrome do nariz branco

A síndrome do nariz branco está entre as doenças que eliminam um grande número de morcegos. Esta doença originou-se na América do Norte, onde uma grande parte da população de morcegos foi afetada e vários morcegos morreram. Embora não haja casos relatados dessa síndrome em humanos, cientistas e pesquisadores têm dúvidas sobre seus efeitos nocivos.

2 – Perda de habitat

Diversas medidas de urbanização e trabalhos de desenvolvimento, como a construção de estradas, levam os morcegos ao perigo de perderem seu habitat. Com a perda de seu habitat, eles acabam residindo nas cidades e áreas densamente habitadas por humanos.

Além de viver perto dos humanos, os morcegos também compartilham sua comida. Eles costumam se alimentar de frutas dos pomares e sugar o sangue de cabras e vacas. Assim, aumenta os fatores de risco de transmissão de vírus.

3 – Diferentes tipos de vírus transmitidos por morcegos

Os morcegos são as causas da raiva humana mais disseminada pelo mundo. Eles também podem hospedar vírus destrutivos como Ebola, Nipah, Hendra e Marburg.

Todos esses vírus geralmente se transmitem por meio de criaturas intermediárias. Durante o surto de SARS, a transmissão ocorre por meio de civetas e, a MERS, por meio de dromedários. Além disso, os cavalos transmitem o vírus Hendra e, o mais recente, COVID-19 se dá através dos pangolins por meio daqueles mercados chineses em Wuhan.

Há uma distinção entre esses vírus. O Ebola e o Marburg são tipos de Filovírus, enquanto SARS e MERS são tipos de Coronavírus, mas o Hendra e Nipah são tipos de Henipavirus. Não apenas estes, mas existem vários outros tipos de vírus transmitidos por morcegos, incluindo adenovírus, rinovírus e Lyssavirus.

Como eles habitam em grandes grupos, um único mamífero infectado pode infectar ainda mais uma colônia deles, podendo isso resultar na transmissão do vírus diretamente para o corpo humano ou através de outro animal.

Considerações finais

Embora possuam um mecanismo de defesa, o vírus ainda permanece por toda sua vida e se reproduz em uma velocidade maior do que em outros animais para dar origem a doenças perigosas. Consequentemente, todos esses vírus transmitidos por morcegos colocaram a população mundial sob a ameaça da marcante influência zoonótica, que acelera o surto de doenças zoonóticas como antraz, raiva, etc. Em poucas palavras, esses são alguns dos fatores que levam os morcegos a se tornarem hospedeiros de vírus mortais.